Sobre Maceió

Cidade de Maceió

Maceió é uma cidade brasileira e a capital do estado de Alagoas. Pertence à mesorregião do Leste Alagoano e à microrregião de Maceió, localizada na Nordeste do país. Ocupa uma área de 510 655 km² sua população em 2011 estimada pelo IBGE é de 936 608 habitantes e um território de, aproximadamente, 503 km². Integra, com outros dez municípios, a Região Metropolitana de Maceió, totalizando cerca de 1.160.393 milhão de habitantes, sendo o mais populoso de Alagoas o 17º de todo o país e o 73º do continente americano.

a cidade tem uma temperatura média anual de 25º até 29°C e na vegetação original do município pode-se observar a presença de herbáceas (gramíneas) e arbustivas (poucas árvores e espaçadas). Com uma taxa de urbanização da ordem de 99,75% e o seu Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é de 0,735, considerado médio pelo PNUD e o primeiro do estado.

Faz divisa com cidades como Rio Largo, Satuba, Marechal Deodoro, São Luís do Quitunde entre outras às quais é ligada pelas BR-101, BR-104, BR-316 e AL 101, Maceió é a principal cidade do estado, e atualmente vive um intenso crescimento econômico e de infraestrutura sendo uma cidade considerada capital regionais A, segundo a Hierarquia urbana do Brasil. É o maior produtor de sal-gema e seu setor industrial diversificado (indústrias químicas, açucareiras e de álcool, de cimento e alimentícias), além da agricultura, pecuária e extração de gás natural e petróleo. Possui o maior PIB do estado com 9 143 488,000 mil e o 41º maior do país.

As festividades realizadas na cidade anualmente, atraem uma enorme quantidade de turistas, como o Maceió Forró e Folia, Maceió Music Festival e o extinto evento carnavalesco do Brasil o Maceió Fest, além de suas festas de natal e réveillons como o Réveillons Absoluto e Réveillon Celebration. Conta com importantes monumentos, museus, como o Museu Palácio Floriano Peixoto, o Museu Théo Brandão, o Teatro Deodoro. Foi desmembrada em 1839 da antiga Vila de Santa Maria Madalena da Alagoa do Sul, atual cidade de Marechal Deodoro. Sempre conhecida como "Cidade sorriso" e "Paraíso das águas", hoje é considerada como "Caribe brasileiro" devido as suas belezas naturais que atraem turistas de todo o mundo trazendo grandes negócios para o município.

Economia

O município é rico em sal-gema e tem um setor industrial diversificado (indústrias químicas, açucareiras e de álcool, de cimento e alimentícias), além da agricultura, pecuária e extração de gás natural e petróleo.

Municípios próximos a Maceió, como Marechal Deodoro, Pilar e São Miguel dos Campos também têm economias parecidas, mais na parte de mineração - Gás Natural e petróleo. Alagoas é um dos maiores produtores de gás natural do Brasil.

Em 2004, o PIB da capital girava em torno de 6,7 bilhões de reais, à época o quinto maior entre as capitais da Região Nordeste, número significativo que mereceu destaque por ter vindo antes do "boom" do comércio e turismo em Maceió, que ocorreu com a abertura de diversos hipermercados, hotéis, de um centro de convenções e do novo Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares. A expectativa é de que os próximos números sejam ainda mais animadores. Em 2010, o índice de potencial de consumo da capital alagoana (0,52977) apresenta a quarta posição entre as cidades nordestinas e a vigésima posição entre todos os municípios brasileiros (fonte: Target consultoria).
Mesmo sendo bastante urbanizada, o município possui muitas áreas desocupadas, principalmente na Zona Norte, surgindo espaço para a criação de grandes canaviais, como o que existe no bairro do Benedito Bentes.

O setor primário da economia encontra-se apoiado na monocultura da cana-de-açúcar e ocupa quase toda área rural do município. Contudo, a sua participação na produção, área colhida e economia não é considerada representativa, expressando-se em apenas 0,02% do total estadual (ALAGOAS, 2002).

No litoral principalmente, e em algumas áreas isoladas dos tabuleiros e das encostas, destaca se o coqueiro e algumas culturas de pomar como o cajueiro, a mangueira e a jaqueira.

Os dados contidos no Censo Agropecuário do IBGE 1995/1996 demonstram pouca diversificação do setor produtivo.

Com relação à utilização das terras para fins agrícolas, verifica-se um total de 17.715 hectares, onde 10.036 hectares (56,65%) são lavouras permanentes e temporárias, 590 hectares (3,33%) são pastagens naturais e artificiais, 4.303 hectares (24,29%) são matas naturais e/ou plantadas, 2.075 hectares (11,71%) são lavouras em descanso e produtivas não utilizadas e 711 hectares (4,02%) são outros (aglomerações humanas).

A agricultura de subsistência também pode ser achada na Zona Norte, várias famílias pequenas desta localidade produzem o que consomem, em suas propriedades familiares.
As indústrias instaladas no município têm pouca representatividade e influência na economia nacional. Não obstante, a capital alagoana destaca-se, no estado, como principal centro industrial, notadamente nos setores químico, alimentício, metalúrgico e de plásticos. A cidade conta com mais de 1.280 estabelecimentos industriais (fonte: IBGE/Cidades 2006).

A Cidade de Maceió conta com um polo cloroquímico, que abriga a maior empresa instalada no estado, a Braskem (exploradora e beneficiadora de sal-gema), e pelo Distrito Industrial Luiz Cavalcante, localizados, respectivamente, nos bairros do Pontal da Barra e Tabuleiro do Martins. Recentemente reformado, o Distrito Industrial Luiz Cavalcante (agora denominado Polo Multissetorial Governador Luiz Cavalcante) recebeu, nos últimos meses, melhorias estruturais importantes, como pórticos de entrada e de saída, 6 km de ruas pavimentadas, 4,5 km de linhas d'água e 3 km de ciclovia, o que fez aumentar o interesse de diversas empresas em instalar-se na localidade. Diversos estabelecimentos industriais já estão ampliando ou construindo novas unidades na área.

Apesar de ter sofrido graves crises no início da década de 2000, tanto pela recessão impregnada no país, como pela ausência de riquezas geradas e empregadas na capital advindas da agropecuária e de indústrias, o comércio de Maceió passa por um grande momento desde 2005. Diversos estabelecimentos vêm sendo abertos ou ampliados na cidade, como hotéis, restaurantes, hipermercados, atacadistas e shopping centers.
Como na maioria das grandes cidades brasileiras, percebe-se um crescimento significativo, nos últimos anos, em Maceió, de um “quarto setor” produtivo: o comércio informal, ainda não devidamente regulamentado.

Turismo

Outro ponto forte na economia do município é o turismo, pois Maceió possui um grande potencial de atrair turistas, por suas belezas naturais e grande diversidade cultural, além de oferecer várias opções de lazer e espaços modernos para negócios, tais como o novo Centro Cultural e de Exposições de Maceió, no bairro de Jaraguá. Em setembro de 2005, foi inaugurado o Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares, um dos mais modernos do Brasil. O bairro de Jaraguá foi muito frequentado durante o fim dos anos 90, com grandes investimentos da prefeitura de Maceió, hoje em dia é apenas um bairro comercial, dotado de bancos, museus e faculdades.

Em 2009 o Nordeste Invest, o mais importante evento de investimentos turísticos e imobiliários do Brasil,reúne os mais importantes nomes dos setores imobiliário e turístico do Brasil e da Europa e prospecta mais de mais de R$ 450 milhões em negócios.

No ano de 2011 e início de 2012os hotéis no município estão com 100% de ocupação, com o projeto Viva Verão uma iniciativa da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Semel) em parceria Serviço Social do Comércio (Sesc) pretendem realizar atividades esportivas e de lazer, incentivando o turismo e o esporte.

A temporada de cruzeiros 2011/2012 em Maceió começou em novembro do ano passado e se estenderá até março deste ano, trazendo cerca de 100 mil cruzeiristas em toda a temporada. Maceió receberá os transatlânticos Costa Fortuna, Costa Mágica, Costa Pacífica, Grand Celebration, Grand Holiday, Grand Mistral, MSC Música, MSC Orchestra, Ocean Dream, Splendour Of The Seas, Crystal Synphony, Artania e o Victoria, sendo um recorde para a cidade. Em 2011, foram apenas sete navios para a cidade.

Planejamento urbano

As sucessivas administrações municipais não têm conseguido superar as limitações estruturais, de ordem administrativa e financeira, para realizar investimentos na qualificação e adequação do espaço urbano, os maiores investimentos estão voltados as regiões litorâneas áreas de maior interesse turístico e nos pontos de maior fluxo de pedestres. Planos ligados ao urbanismo e ao planejamento urbano que foram traçados na administrações de Cicero Almeida. Porém, de uma forma geral, a cidade constituiu-se ao longo do século XX, saltando de vila à cidade regional A, por meio de uma série de processos informais ou irregulares de expansão urbana. Desta forma, Maceió difere consideravelmente de cidades brasileiras como Belo Horizonte e Goiânia, cuja expansão inicial seguiu determinações de um plano e de um projeto urbano original, ou de uma cidade como Brasília, cujo plano piloto fora inteiramente desenhado previamente à construção da cidade.

Muitos estudiosos e urbanistas alegam que tais planos foram produzidos visando o benefício exclusivo das camadas mais abastadas da população, enquanto as camadas populares ficariam relegadas aos processos informais tradicionais.

Cultura

Maceió tem uma cultura marcante, representada principalmente pelo seu rico folclore, além, claro, de seus artistas, escritores e músicos tal qual Djavan, Hermeto Pascoal, Graciliano Ramos, Jorge de Lima. Dentre as manifestações folclóricas há os folguedos, tais como: Caboclinho, Carvalhada, Chegança, Coco Alagoano, Festa de Reis, Guerreiro, Pastoril, Reisado, Quilombo, Zabumba, e, também, o artesanato representado pelo filé e pela cerâmica que encanta a todos por sua criatividade, originalidade e beleza.

A cidade conta com vários locais de comercialização de sua cultura e artesanato,Maceió em 2002 foi escolhida como a capital da cultura,como a Feirinha da Pajuçara, Feirinha do Mercado, este que após um incêndio em dezembro de 2005, foi transferido da Jatiúca para a Ponta Verde e agora está localizado em Jaraguá, com o nome de Artesanato dos Guerreiros ao lado do Memorial da República.

Em 2002 foi a Capital Americana da Cultura, a primeira cidade do Brasil selecionada.

Música

O município possui e possuiu grandes eventos da música como o extinto Maceió Fest, evento carnavalesco mais conhecido de Maceió, e hoje o Maceió Music Festival (conhecido também como MMF) em seu primeiro dia vendou mil ingrenços em sete horas. Com uma proposta inédita, Maceió Music Festival foi criado para inserir Alagoas no calendário dos importantes eventos nacionais.

Existem também festivais de música alternativa como: Festival Maionese, Grito Rock, Festival LAB, InTR3Sessões e Natal Oblíquo. O Festival Maionese, criado em 2005, acontece todo ano com bandas locais e nacionais de música alternativa independente.

Esportes

A cidade possui um dos mais famosos estádios do Brasil, o Estádio Rei Pelé, conhecido popularmente como "Trapichão", com capacidade para 20 mil torcedores, com uma infraestrutura completa para futebol, atletismo e transmissão de jogos por TV ou rádio. Atualmente Maceió tem dois grandes times de futebol, o Centro Sportivo Alagoano ou CSA com o maior número de títulos do Campeonato Alagoano de Futebol profissional com 37 títulos e dono da maior torcida do estado de Alagoas, com sede no bairro do Mutange e o Clube de Regatas Brasil ou CRB que representará o estado na Série B 2012, com sede no bairro da Pajuçara.

Quando estes dois times se encontram, acontece o "clássico das multidões", como é conhecido o maior clássico do futebol alagoano. Evento este que movimenta a cidade durante a semana que antecede a partida e para a mesma quando o dia do jogo chega.

Além do futebol Maceió realizou em 2011 a I Paraolimpíada de Maceió, cujo seu objetivo é reunir os atletas portadores de alguma necessidade especial, incentivando a prática de exercícios físicos, a abertura ocorreu no Ginásio Tenente Madalena, no bairro da Cambona, a olimpíada é apoiada pela Secretaria Municipal de Esporte e Lazer.

Outros esportes se destacam na cidade como o Rugby onde a equipe Cães da Areia Rugby Clube conquistaram o segundo e o terceiro lugar no Nordeste Sevens em 2008 e terceiro lugar no Campeonato Nordestino de Rugby em 2009 a natação, atletismo, ciclismo, surf também são muito praticados na cidade.

Para homenagear a comunidade de moradores desta maravilhosa cidade, o Encontra Alagoas criou o Encontra Maceió.

Blog do Guia da Cidade de Maceió

Receba notícias por e-mail
Cadastre-se e receba notícias de Maceió por email
 

Limites - Cidades Vizinhas

Barra de Santo Antônio, Paripueira, Rio Largo, Satuba, Santa Luzia do Norte, Coqueiro Seco, Marechal Deodoro e São Luís do Quitunde

Dados Principais sobre Maceió

Aniversário: 09 de Dezembro
Fundação : 1815
Gentílico: Maceioense
Area: 510,655 Km²
População 943 109 hab. (2011)
IDH 0,739 - médio
Prefeitura Maceió

Brasão de Maceió
Brasão de Maceió

Bandeira de Maceió
Bandeira de Maceió

Vídeo sobre a Cidade de Maceió
Veja mais vídeos sobre a Cidade de Maceió

Mapa de Maceió

 

Moradores ilustres de Maceió

 

 

  Sobre o EncontraMaceió
Anuncie no EncontraMaceió
Cadastre sua Empresa no EncontraMaceió (grátis)
Fale com EncontraMaceió


Termos do Serviço | Política de Privacidade